Inocência Dias

Embora o primeiro contacto com a BD tenha sido durante a infância, foi no fim da adolescência que na autora despertou o interesse por contar histórias. Sem um ilustrador para dar vida aos seus desenhos, começou a aprender a desenhar sozinha, mas sem deixar a caneta e o caderno de parte, não fosse dar-lhe alguma ideia pelo meio. Fez Banda Desenhada amadora e participou em concursos locais, tendo recebido uma Menção Honrosa no 6º Concurso de BD de Olhão. Participou em exposições coletivas: a Guerrilha Laica, em 2008, a Criatividade ao Quadrado em 2010 e no MCE (Manga e Comic Event), em 2013, 2014 e 2016. A sua primeira publicação foi em 2012, quando fez parte da Antologia de Novos Autores de Olhão, onde adaptou, para banda desenhada, o conto curto “Inspiração”. Depois, teve mais duas histórias publicadas na segunda Antologia, o conto juvenil “Balbúrdia no Casamento” e a BD “Só Resulta no Japão”, uma crítica ao género Manga. Ambas podem ser consultadas no Site ISSU.
Inocência Dias é a argumentista da história “O Destruidor de Azalur” do primeiro volume de Apocryphus.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *